quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Visita ao filho

Há umas semanas, pouquitas, fui visitar o meu filho mais novo que mora em Munique. Não vos vou contar as peripécias desagradáveis que me aconteceram mas a tarde maravilhosa - úniica por causa da chuva; durante 7 dias choveu torrencialmente,  em 4... - que passei visitando a Cidade Velha de Munique, e apesar da chuva, os dias óptimos que passámos, eu e meu marido, na companhia do filho, da nora e do neto de 4 patas LOL (um amor de peludo).
Tirei algumas fotos dessa saída e nos dias em que a chuva, por volta das 5/6 horas da tarde, dávamos umas belas caminhadas, por entre as vivendas situadas ma frente do condomínio onde moram, quando levávamos o Benny à rua.

Na tarde da nossa saída, fomos de comboio para o nosso destino - a viagem dura cerca de 15 minutos, talvez.
Quando saí da estação dei de caras com um edifício que me deixou boquiaberta com a sua beleza. Calculei que fosse uma catedral mas afinal era a Càmara Municipal. É o tal edifício bastab«nte conhecido pelo relógio da torre que tem uma série de figuras que rodam quando batem horas. Desconheço se será de hora a hora mas às 5:00 pm sei que isso acontece; assisti.

Percorremos aquelas ruas com um piso horroroso para os meus ricos pés - ainda por cima estava lesionada de um joelho e com muita dificuldade em andar Grrrr.
Passámos pelo Museu dos Brinquedos e eu e a minha norinha - Verónika - combinámos uma visita para outro dia que foi impedida pela chuva.
Passámos num mercado de rua com bancas abertas. A grande diferença que há das nossas feiras é que aquelas bancas não são desmontáveis, mas fixas e são encerradas quando chega a altura. Será por esta "grande" diferença que a UE queria acabar com as nossas feiras e Mercados de Levante?

Bem , aqui vão algumas fotos que me farão lembrar esta minha viagem.

A Câmara Municipal




Em cima à esquerda podem ver~se as tais figuras que rodam com o bater das horas


Para a posteridade jejeje


O edifício que parece uma torre, é o Museu do Brinquedo


Alguns edifícios que me despertaram a atenção









Nâo é só nas ruas de Lisboa que se encontram pessoas tocando um instrumento, a fim de ganharem uns trocos. Este está vestido com traje regional.



Vista geral do mercado de rua. É só uma pequena parte; é muito maior.



Uma das bancas que me chamou mais a minha atenção pelo seu colorido.


Esta foto faz-me lembrar as bancas nossos mercados; Ribeira, Algés, etc; talvez um pouquito mais "chique"...




Montras de uma loja de trajes regionais, muito procurados quando do Festival da Cerveja. O vidro da montra não permitiu uma melhor visibilidade.




A entrada do condomínio onde o meu filho mora, ainda em fase de acabamento


A parte traseira



Algumas das vivendas que fazem parte do tal bairro de vivendas que existe no outro lado da rua e outras por onde passávamos quando íamos passear o Benny.




Pormenor de uma varanda típica. Infelizmente, não tirei a foto de modo a que trabalhado da madeira ficasse mais visível.


Algumas daquelas por onde íamos com o Benny






Em baixo, à esquerda, com toldo verde, uma gelataria perto da casa deles, que tem uns gelados deliciosos


Finalmente, o famoso Benny


É lindo, não é? E uma doçura.


Recebendo mimos da "mãe".


O pôr-do-sol visto do terraço deles é maravilhoso. A chuva todos os dias nos deu essa benesse.








A despedida


O regresso; um "mar de nuvens". Lindo.


Chegada à nossa Lisboa



Em princípio, para o ano repetimos e dessa vez teremos, com certeza, menos acidentes de percurso e tempo adequado a umas boas passeatas, cujas fotos vos mostrarei.
Desculpem ter-me alongado mas o meu coração ficou com as "baterias" tão carregadas que tive de compartilhar convosco.






segunda-feira, 27 de junho de 2016

Bolo banana sem açúcar nem farinha de trigo

Deram-me uma receita de um bolo sem açúcar nem farinha de trigo.
Leva banana e passas, coisas muito açucaradas e que tenho de evitar mas penso que, estes dois elementos dividos pelas diversas fatias de bolo, ficam numa percentagem muito reduzido (espero)...Após três experiências, pondo de parte certas indicações da receita e fiando-me na minha experiência de boleira, saiu o que poderão ver a seguir. Que tal?




Ficou muito, mas muito bom e pouco doce, claro

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Os meus tricots de Inverno

Este Inverno, apeteceu-me voltar ao tricot. Assim, fiz umas experiências e acabou por sair uma gola, pR usar por baixo do casaco e dois cachecóis:






Fiz dois casaquinhos de bebé, para uma menina e um rapazinho que vão nascer aqui a uns mesitos:





Ainda fiz mais uns trabalhinhos, mas esqueci-me das fotos...
Um beijinho para todas.








domingo, 17 de abril de 2016

Aproveitando os saldos

Aproveitando a época de saldos, "comprei" umas roupitas de Inverno para a minha Betty.





Mas, pensando também na estação que se aproxima, acrescentei dois vestidos:






Espero que gostem tanto como ela gostou. Ficou toda vaidosa! jejeje